Tuesday, January 23, 2007

casado (em lua de mel)

com meu trabalho

...o convite foi de surpresa, de repente, ...e tão inesperado e surpreendente, mesmo*!

...continuo aqui, totalmente mergulhado nesse trabalho insano que fui inventar de fazer, vivenciando os dramas "normais" de um artista prestes a mostrar "oficialmente" um trabalho, ...e com os milhões de auto-questionamentos (além das chapuletadas dos amigos mais íntimos, os que acompanham também o processo, a fatura, o desenvolvimento do trabalho!) e os pensamentos mais loucos e incongruentes, o tempo todo passando pela cabeça: por que fazer tudo novo se já tinha tanta coisa pronta? o que deve ser mostrado? ...e de que modo? civil? pirado? assim ou assado? tudo, algo, nada? por que você faz tanta coisa? meu! ...mostra só alguns! caráio mano, você tem que mostrar isso tudo! nossa que lindo! nossa que bosta! será que devo mostrar só algo muito especial? será que existe algo mais especial que outro algo? e o que é, afinal, que diferencia este daquele? e se algo é de fato "especial" o que é da vida do que não é especial? o que pode fazer a diferença? será que alguém vai entender o verdadeiro significado disso tudo? expor com belas molduras? de um modo bem tradicional? bem careta? será que ela vai? expor na vertical? em grupos? em indivíduos? na horizontal? no chão? mostrar também o caminho ou só o resultado? será que isso é ou não respeitar o público? ...e se for assim, tudo colado no chão, pra ser pisoteado? e se forem só alguns, super destacados, como em um altar? obrigando a uma atitude de respeito? mostro também os grandes? nossa! então tem que preparar os papéis, comprar mais tintas!!! e tem que ser já! meeeu, vamo no brás pra comprar as tintas!!! credo, mas isso tá uma merda! esse trabalho é ridículo! isso é medíocre! maravilhoso cara! é sensacional ...é inacreditável que isso tudo tenha sido feito com lixo!!! etc, etc, etc...
...e isso tudo e muito mais deve ser somado às obrigações sócio-econômicas que não param e não são poucas e aos problemas humanos mais mundanos e normais, e aos mais esdrúxulos e anormais, que também não param, também exigem muito e também não são poucos!!! ...nem minha espinha consegue ficar ereta, nem a mente quieta e muito menos o coração tranqüilo!!!
...bem, se eu sobreviver a esta semana, dia primeiro de fevereiro tem uma exposição, ok? então ciau que eu ainda tenho muito o que fazer e pensar! woooow! nossa! me dei essa uma horinha de internet pra fazer essa postagem terapêutica de desabafo! ...gotta go, back to work! seeya, bye...

*aaah, e depois (passada a abertura e a correria) eu acabo contando essa historinha, que afinal é divertida e engraçada

1 Comments:

At 24 January, 2007 09:42 , Anonymous Cendí Muriquí said...

Oi Ma
Vc é imperdível! Só mesmo "lendo" vc que posso dizer: WOW! A new day! I'm alive! que tenho pregado aqui no cinza do escritório... que me faz querer cada vez mais viver coraçãomente.
Parabéns, boa sorte, estou torcendo muuuito como sempre!
bjs
cm

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home